“Só nos curvamos diante do Deus Todo-Poderoso”, diz Trump em discurso

Trump discursou em duas ocasiões, durante o final de semana de comemorações pelo Dia da Independência dos Estados Unidos.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN HEAD LINES

O presidente dos EUA, Donald Trump fez dois discursos principais no último final de semana, marcando a celebração do Dia da Independência dos Estados Unidos para defender a história e os ideais da América e alertou sobre uma campanha da esquerda, que procura acabar com a “grande bênção pela qual nossos ancestrais lutaram tanto”.

“Nossa nação está testemunhando uma campanha impiedosa para acabar com a nossa história, difamar nossos heróis, apagar nossos valores e doutrinar nossos filhos”, disse Trump em comentários, já no dia 3 de julho no Monte Rushmore, antes da exibição anual dos fogos de artifício.

Trump referenciou recentes ataques e remoções de estátuas anteriormente erguidas em homenagem a George Washington, Abraham Lincoln, Ulysses S. Grant e vários outros abolicionistas.

“Multidões raivosas estão tentando demolir estátuas de nossos fundadores, desfigurar nossos memoriais mais sagrados e desencadear uma onda de crimes violentos em nossas cidades”, disse Trump. “Muitas dessas pessoas não têm idéia do porquê estão fazendo isso, mas algumas sabem exatamente o que estão fazendo. Eles acham que o povo americano é fraco, passivo e submisso. Mas não, o povo americano é forte e orgulhoso, e não permitirá que nosso país, e todos os seus valores, história e cultura, sejam retirados deles”.

A campanha da esquerda, disse ele, “ameaça todas as bênçãos pelos quais nossos ancestrais tanto lutaram e sangraram para garantir”.

Trump também criticou a chamada ‘cultura de cancelamento’, que ele culpou por “afastar as pessoas de seus empregos, envergonhar os dissidentes e exigir total submissão de quem discordar”.

“Essa é a própria definição de totalitarismo, e é completamente estranha à nossa cultura e nossos valores, e não tem absolutamente nenhum lugar nos Estados Unidos da América”, disse ele. “Este ataque à nossa liberdade … deve ser interrompido, e será interrompido muito rapidamente”.

Os americanos, disse Trump, “acreditam que nossos filhos devem ser ensinados a amar seu país, honrar nossa história e respeitar nossa grande bandeira americana”.

“Permanecemos altos, orgulhosos e só nos curvamos diante do Deus Todo-Poderoso”, disse Trump.

4 de Julho

Já durante o seu discurso de 4 de julho, Trump pediu aos americanos que aprendessem com os heróis da história.

“Nosso passado não é um fardo a ser jogado fora, é um fundamento milagroso que nos levará ao próximo grande cume do esforço humano”, disse ele. “A incrível história do progresso americano é a história de cada geração que escolhe onde terminou a última, ligada pelo tempo, pelo destino e pelos vínculos eternos de nossa afeição nacional”.

“Aqueles que rompessem esses laços nos separariam da sabedoria, da coragem, do amor e da devoção que nos deram tudo o que somos hoje e tudo o que nos esforçamos para amanhã”, disse ele. “Não podemos deixar isso acontecer. Não vamos jogar fora nossos heróis. Vamos honrá-los e provar que somos dignos de seu sacrifício. Estes são grandes heróis”.

Em ambos os discursos, Trump fez referência a uma ordem executiva que assinou, estabelecendo o Jardim Nacional dos Heróis Americanos, um parque ao ar livre com estátuas de vários indivíduos, incluindo John Adams, Susan B. Anthony, Clara Barton, Frederick Douglass, Amelia Earhart, Martin Luther King, Jr., Jackie Robinson, Harriet Tubman, Henry Clay, Davy Crockett e Billy Graham. O projeto prevê que o local seja inaugurado antes de 4 de julho de 2026.

Trump reconheceu as falhas do país, mas disse: “A beleza e a glória de nosso sistema constitucional é que ele nos fornece as ferramentas para combater a injustiça, curar a divisão e continuar o trabalho de nossos Pais Fundadores, expandindo e cultivando as bênçãos da América”.

Trump citou a Declaração de Independência – “todos os homens são criados iguais” e disse que “essas palavras imortais desencadearam a marcha imparável da liberdade”.

“Nossos fundadores declararam ousadamente que todos somos dotados dos mesmos direitos divinos, que nos foram dados por nosso Criador no Céu”, disse ele. “E o que Deus nos deu, não permitiremos que ninguém tire.”

https://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/so-nos-curvamos-diante-do-deus-todo-poderoso-diz-trump-em-discurso.html?fbclid=IwAR1ab_QtusdQPnmHpCOsJ_N-k3r28M-rrfIVxDPTkHUoH3m7CpUpJfn6YS4

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *