O plano Chinês de silenciar a internet continua

Uma privilegiada casta decidindo o rumo de mais 1,3 bilhão de pessoas. É assim que a China mostra, mais uma vez ao mundo, a face do comunismo: controle total do poder, Estado gigante e tirânico, aversão à liberdade e busca pela hegemonia no culto a um líder.

Quando você pensa que o serviço de inteligência do Partido Comunista Chinês é assustador, Yang Wanming, embaixador da China no Brasil, passa a dar apoio aos deputados Alexandre Frota (PSDB-SP) e Joice Hasselmann (PSL-SP).

Rodrigo Maia (DEM-RJ), Davi Alcolumbre (DEM-AP) e alguns togados (STF, TCU e STJ) estão com os dias contados:  no final desse ano tudo muda. Maia irá sair e Alcolumbre, Celso e Fux assumem no lugar de Dias Toffoli.

Ademais, a empresa multinacional de equipamentos para redes e telecomunicações Huawei está perdendo terreno no Governo, porém vem aumentando adeptos na Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China. Ao mesmo tempo, os governadores que caíram na rede da Polícia Federal estão atrapalhando o embaixador Wanming.

O plano de “obter provas” para derrubar a chapa Bolsonaro-Morão está desmoronando, pelo simples fato de não haver provas, mas o plano de calar a internet continua avançando, graças a você que me lê.

É preciso expor esse grupo parlamentar citado logo abaixo.

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *