O maior estrupo coletivo do mundo

Quando tomei contato com a história do massacre conhecido como Holodomor, me perguntei porque nunca tinha ouvido falar sobre ele, nem no ensino médio tampouco no ensino superior. Hoje, tomo contato com mais um fato histórico, lamentavelmente pouquíssimo conhecido/difundido: O Estupro de Berlim. A nível de curiosidade, foi o maior estupro em massa da história da humanidade, cometido pelos comunistas ao final da II Guerra Mundial. Os soviéticos foram os primeiros a chegar em Berlim e mesmo após a rendição dos alemães, os soldados do Exército Vermelho invadiam casas, arrancavam mães e filhas de suas famílias e as estupram em praça pública, algumas estupradas várias vezes por grupos de até 10 soldados. Mais de 2 milhões de mulheres alemãs foram estupradas só em 1945, desde crianças de 12 anos, grávidas, até idosas. Evidente que toda guerra tem um alto grau de estresse, inclusive com práticas semelhantes, mas nada se comparou a tal ato de brutalidade sistemática. Alguns fatores parecem explicar tamanha barbaridade: o Marxismo, ideologia revanchista, que tem no incentivo ao ódio sua força motriz junto com seu materialismo ateu, que cauteriza qualquer tipo de consciência,remorso ou sentimento de culpa, foram, sem dúvida, ingredientes fundamentais para essa cultura. Outro ponto foi a excessiva propaganda de guerra difundida pelo comunista Górki, durante a revolução socialista russa de 1917, que, seguindo o sanguinário Lênin, pregava aos militantes uma implacável repulsa física aos inimigos. Assim, o estupro era consequência lógica, principalmente contra aquelas consideradas “opressoras”, “burguesas”, “inimigas”. A justiça com as próprias mãos. Hoje, muito me preocupa quando observo movimentos, geralmente de minorias, imbuídos com todos esses elementos supra, alimentando o ódio e envenenando a população lentamente. Enfim, não podemos dizer que a História não nos lega sempre bons exemplos de que algo não está indo bem e se repetindo. Reflitamos!!!

Fonte: https://www.facebook.com/photo?fbid=177686953840885&set=a.106036681005913

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email
YouTube
YouTube
LinkedIn
LinkedIn
Share
Instagram