Microsoft, pressionada pela Europa, atualiza cláusulas de privacidade em contratos de nuvem

A Microsoft anunciou nesta ultima semana, que está atualizando as cláusulas de privacidade de seus contratos comerciais de computação em nuvem após os reguladores europeus descobrirem que seus acordos com instituições da União Europeia não protegiam os dados de acordo com a legislação da UE.

O órgão de vigilância de dados da UE iniciou uma investigação em abril para avaliar se os contratos da Microsoft com a Comissão Europeia e outras instituições da UE cumpriam as regras de proteção de dados.

Em comunicado divulgado em seu site sobre a questão, a Microsoft afirmou: “Aumentaremos nossas responsabilidades de proteção de dados para um subconjunto de processamento em que a Microsoft se envolve quando prestamos serviços corporativos”.

A empresa, o único grande fornecedor de nuvem a oferecer esses termos no Espaço Econômico Europeu e além, espera oferecer as novas cláusulas para o setor público e clientes corporativos no início de 2020.

* Com informações da Reuters

Fonte: Convergência Digital

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *