Livre comércio de drogas na UnB: conivência ou falta de policiamento?

Universidade acumula casos de violência que têm como pano de fundo o tráfico e o uso de entorpecentes em suas dependências

s mais recentes episódios envolvendo tráfico e consumo de drogas nas dependências da Universidade de Brasília (UnB) reacenderam o debate sobre o livre acesso de estudantes a substâncias ilícitas no ambiente acadêmico. Somente nessa última semana, a polícia entrou na instituição para apurar dois crimes supostamente ligados ao comércio de entorpecentes. No último dia 23, o corpo de um aluno de filosofia foi encontrado ao lado de um cachimbo de crack. Três dias depois, policiais prenderam um graduando de agronomia sob acusação de que ele vendia maconha no local onde fazia estágio, o Centro de Excelência para o Turismo (CET) da UnB.

Além de causarem perplexidade, os casos provocaram alvoroço na Universidade de Brasília. Enquanto alguns defendem ações mais enérgicas da polícia, outros consideram a presença de militares uma afronta ao histórico de luta e resistência da UnB, cujas dependências foram invadidas durante o regime militar para a prisão de estudantes e professores.

https://www.metropoles.com/distrito-federal/livre-comercio-de-drogas-na-unb-conivencia-ou-falta-de-policiamento?fbclid=IwAR2JwN1gJZRgB4Y5SxfChj67ZJHyvoD7_UmAEaw88hwzVwyj9-l3aOuwgKE

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email
YouTube
YouTube
LinkedIn
LinkedIn
Share
Instagram