Ex-governador Beto Richa é preso pela segunda vez

A Justiça também determinou a prisão do contador Dirceu Pupo Ferreira, homem de confiança do tucano.


Por Elizangela Jubanski e Estadão

A Polícia Federal cumpriu na manhã desta sexta-feira (25) um mandado de prisão contra o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB). De acordo com fontes ouvidas pela Banda B, Richa foi preso na primeira hora do dia, sem grandes movimentações.

A ação foi movida pelo Ministério Público Federal (MPF) por meio da Operação Integração, uma fase da Lava Jato que investigou a concessão de rodovias no Paraná.

O mandado de prisão de Richa foi expedido pelo juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Federal de Curitiba. O magistrado também determinou a prisão do contador Dirceu Pupo Ferreira, homem de confiança do tucano.

Pupo foi investigado por promotores do Gaeco em setembro de 2018 por suspeitas de tentar atrapalhar as investigações que levaram Richa à prisão naquela ocasião.

São apurados pagamentos de propinas para agentes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Paraná e da Casa Civil do governo do Estado do Paraná.

A integração foi a primeira fase da Lava Jato em 2018. Por ordens do então juiz federal Sérgio Moro, a PF prendeu o diretor-geral do DER, Nelson Leal Júnior, e o diretor-presidente da Econorte, Helio Ogama.

Ambos se tornaram delatores meses depois. Na oportunidade, Leal Júnior contou que participou de um ‘encontro sobre propina’, no qual Richa estaria presente, no Palácio Iguaçu, sede do Executivo paranaense. O irmão do tucano – que é candidato ao Senado -. José Richa Filho, o Pepe Richa, foi preso na Operação Integração II, fase 55 da Lava Jato.

A defesa de Beto Richa disse que ainda não teve acesso ao processo e, por isso, não vai se manifestar.

2ª vez

É o segundo pedido de prisão ao ex-governador em menos de quatro meses, já que Richa foi alvo de mandado de prisão no dia 11 de setembro, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em Curitiba. Além dele, a esposa Fernanda Richa também foi presa, assim como o ex-secretário da Casa Civil Deonilson Roldo, o irmão de Beto, Pepe Richa, que foi secretário de obras e ainda o ex-secretário especial de Cerimonial e amigo de Richa, Ezequias Moreira e o ex-secretário de Assuntos Estratégicos, Edson Casagrande.

A prisão de Beto Richa fez parte de uma operação apura direcionamento de licitação para beneficiar empresários e o pagamento de propina a agentes públicos, além de lavagem de dinheiro no programa do governo estadual do Paraná Patrulha do Campo, no período de 2012 a 2014.

https://www.bandab.com.br/politica/justica-manda-prender-ex-governador-beto-richa/?fbclid=IwAR0z-sXJuQmV8_uI5dgMfXakxlq3KlQlGwKhZreKC9c-F58AX0u5-pKyrHM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *