‘Esses terroristas vão continuar a ser abatidos’, diz Witzel em cerimônia de entrega de viaturas à PM

Governador voltou a elogiar ação de policiais que matou 15 pessoas no Fallet. Janeiro teve 160 mortes por intervenção policial; o maior número para o mês desde 1998.

Por Cristina Boeckel e Fernanda Rouvenat, G1 Rio

Em uma cerimônia de entrega de 152 novas viaturas para a Polícia Militar na manhã desta terça-feira (26), o governador Wilson Witzel voltou a elogiar a ação da PM no Fallet-Fogueteiro, que terminou com 15 mortos.

O primeiro mês da gestão do governador teve 160 mortes por intervenção de agentes do Estado, segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP). É o maior dado do primeiro mês do ano desde o começo da contagem, em 1998.

“É aquela história: se tiver de arma na mão de guerra, fuzil, granada, pistola, a polícia vai agir com rigor e esses terroristas vão continuar sendo abatidos. Pra não morrer, larga a arma e se entrega. Ninguém que está com um fuzil na mão está disposto a fazer qualquer outro tipo de coisa se não disparar contra quem quer que seja”, destacou o governador.

Witzel afirmou que, naquela operação, a PM agiu de “forma legítima” e que ela é permitida pelo Código Penal.

“Você tem uma situação de cerco que não tem como reagir, eles vão se entregar. Não é o que acontece. Os criminosos aqui no Rio de Janeiro estão, de certa forma, adestrados pelo terrorismo. Eles não estão prontos a se entregar. Eles estão adestrados por uma ideologia terrorista que é morrer ou matar. Isso é o que retrata a realidade do crime organizado no Rio de Janeiro”, ressaltou o governador.

Durante a cerimônia, o governador também mencionou o caso da morte da menina Jenifer, de 11 anos, no dia 14 de fevereiro em Triagem, na Zona Norte da capital. Inicialmente, testemunhas chegaram a acusar a polícia pelos disparos.

Mais tarde, o depoimento de uma testemunha afirmou que a criança foi atingida com um tiro no peito durante um confronto entre traficantes.

“Tivemos a morte de uma criança que está sendo apurada agora que partiu de arma de criminosos. Eles não tem piedade: matam criança, matam velho, matam qualquer um que tiver na frente. Polícia não pode correr o risco de estar diante de pessoas que estão armadas que estão numa situação que não é de cerco. Existem protocolos”, explicou Wilson Witzel.

Aumento dos casos

No ano de 2018, o número de mortes por agentes do Estado também foi alto. Foram 157 casos em 2018. Os únicos meses de janeiro em que as mortes ultrapassaram os três dígitos, assim como neste ano e no passado, foram em janeiro de 2007, com 117 mortes; e o primeiro mês de 2008, com outros 109 casos.

Em comparação com todos os outros meses, apenas o mês de agosto do ano passado teve mais mortes por ação de policiais e outros agentes do estado, com 176 casos.

RJ registrou 160 casos de mortes por intervenção de agentes do Estado em janeiro de 2019 — Foto: Infografia: Wagner Magalhães/ G1

RJ registrou 160 casos de mortes por intervenção de agentes do Estado em janeiro de 2019 — Foto: Infografia: Wagner Magalhães/ G1

Ao longo dos últimos 20 anos, segundo as estatísticas oficiais, foram 17.603 ocorrências do crime. Apenas nos meses de janeiro, foram 1.626 casos.

O ano passado foi o com maior letalidade policial dentro dessa série histórica, com 1.532 mortes por intervenção policial.

Novas viaturas da Polícia Militar, entregues em cerimônia pelo governador Wilson Witzel — Foto: Fernanda Rouvenat/ G1

Novas viaturas da Polícia Militar, entregues em cerimônia pelo governador Wilson Witzel — Foto: Fernanda Rouvenat/ G1

Novas viaturas

A Polícia Militar recebeu, nesta terça-feira (26), 152 novas viaturas. O governador Wilson Witzel e o secretário de PM, coronel Rogério Figueredo de Lacerda anunciaram, durante uma cerimônia na sede do Batalhão de Choque, o destino desses novos carros.

Os batalhões escolhidos pelo governo foram os de São Gonçalo e Duque de Caxias. Outras duas unidades estratégicas também vão receber parte das novas viaturas: o Batalhão de Rondas Especiais e Controle de Multidões (Recom) e o Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE).

Segundo Witzel, esses batalhões foram escolhidos estrategicamente. Além disso, uma outra parte dessas viaturas vai servir para reforçar o policiamento durante o carnaval nas ruas da Capital. Depois disso, elas serão redistribuídas para outras áreas que ainda vão ser definidas pela PM. Entre as novas viaturas estão 100 carros modelo Sedan, 42 picapes e 10 ônibus.

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/02/26/esses-terroristas-vao-continuar-a-ser-abatidos-diz-witzel-em-cerimonia-de-entrega-de-viaturas-a-pm.ghtml?fbclid=IwAR3nNp9NlwbbLtfiOufK8t1hf4Bxem2ohn7E1dHin0QypVbd-gi_-mtcnPo&utm_campaign=rjtv&utm_content=post&utm_medium=social&utm_source=facebook

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email
YouTube
YouTube
LinkedIn
LinkedIn
Share
Instagram