DENÚNCIA: estudantes são levados em horário de aula para ato político em sindicato

“Há mais de 30 anos, crianças e adolescentes estão sendo aliciadas e exploradas”, diz o Escola Sem Partido

Por: Will R. Filho

Estudantes foram retirados da escola, em pleno horário de aula, para participar de um ato que teve como intenção promover pautas políticas ligadas à esquerda, com direito à cartazes de “Lula Livre”.Continua depois da publicidade

Se trata dos alunos das escolas estaduais Antônio Mota Filho e Dona Luíza Timbó, em Tamboril-CE, que saíram para participar de um evento político na sede do Sindicado dos Servidores Públicos do Município.

A denúncia foi recebida pelo movimento Escola Sem Partido (ESP), que divulgou mais esse caso de doutrinação ideológica nas escolas do Brasil. “Isto acontece em todo o país”, diz o ESP.Continua depois da publicidade

“Há mais de 30 anos, crianças e adolescentes estão sendo aliciadas e exploradas politicamente

por militantes disfarçados de professores, a serviço dos partidos e organizações de esquerda”, explica o movimento.

Nas redes sociais, muitos apoiadores do ESP ficaram indignados com a denúncia: “Tem que demitir os professores que permitiram isso. E se acontecesse um acidente fora da escola. A gente paga imposto pra aluno ficar estudando… Isso daí e um total absurdo”, postou um internauta.

https://www.opiniaocritica.com.br/noticia/655/denuncia-estudantes-sao-levados-em-horario-de-aula-para-ato-politico-em-sindicato?fbclid=IwAR3CFJxfXOA-tW-JzKjpRd89n278cuJzHcXUF6HlzgULw9IFyGQQnKKAoXw

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *