Comunistas passam a ser considerados terroristas, nas Filipinas

Presidente Duterte diz que o Partido Comunista gerou “medo e pânico generalizado e extraordinário” na população

O presidente da Filipinas, Rodrigo Duterte, declarou formalmente no início de dezembro que os comunistas que participam de grupos guerrilheiros são terroristas. Esse foi um movimento corajoso de Duterte, que não vê chance de paz com os insurgentes.

Em entrevista coletiva, o porta-voz presidencial, Harry Roque, confirmou que o líder filipino assinou uma resolução oficial que coloca o Partido Comunista e seu braço armado, o Novo Exército do Povo, na lista de organizações terroristas que operam no país.

Isso coloca ambas as formações sujeitas à lei antiterrorista das Filipinas. A resolução permitirá que sejam presos todos que ajudarem a financiar o movimento comunista. O próximo passo deverá ser banir toda forma de manifestação comunista no país.

A decisão vem na esteira do fracasso nas negociações para encerrar uma guerra que dura décadas. Para o presidente, o Partido Comunista gerou na população uma situação de “medo e pânico generalizado e extraordinário”.

O líder do Partido Comunista da Filipinas, José María Sison, vive exilado na Holanda. Ele mantém a tradição dessa luta que já deixou mais de 40 mil mortos nas últimas cinco décadas. O Exército do Povo possui atualmente cerca de quatro mil membros.

https://www.gospelprime.com.br/comunistas-passam-ser-considerados-terroristas-nas-filipinas/?utm_campaign=shareaholic&utm_medium=facebook&utm_source=socialnetwork&

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *