Comissão aumenta o Fundão Sem Vergonha para R$3,8 bilhões, para bancar campanha

O Congresso Nacional deu mais uma prova de que está se lixando para a situação de pobreza em grande parte do Brasil e a Comissão do Orçamento aprovou aumento de 123,5% para o valor do Fundão Eleitoral, o Fundação Sem Vergonha, que será de R$3,8 bilhões nas eleições do ano que vem.

Questionado sobre o valor, principalmente porque a proposta inicial era de R$ 2 bilhões, cerca de 20% maior que o valor de 2018, o relator Domingos Neto (PSD-CE) afirmou que esse “é o custo de manter o processo democrático”. Neto ainda teve a coragem de comparar o aumento do fundão sem vergonha com os orçamentos da Saúde e da Educação, afirmando que as áreas também tiveram elevação no orçamento.

Depois que a Lava Jato escancarou as negociatas envolvendo contratos com empresas estatais, o relator Domingos Neto confirmou que o fundo aumentou porque os resultados das estatais foram melhores e, consequentemente, a parcela do governo nos dividendos subiu de R$ 6,5 bilhões para R$ 13,5 bilhões.

Líder do Podemos, o deputado José Nelto (GO) classificou a decisão de “excrescência” e que vai exigir a votação nominal no plenário do Congresso. “A campanha é mais curta. Temos que fazer é o contrário, baratear as eleições, e não aumentar os custos com dinheiro dos pagadores de impostos”, protesta José Nelto.

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *