Bolsonarismo impedirá STF de pautar aborto e drogas, diz Fux

Pautas polêmicas como o aborto e as drogas não serão prioridade do STF com Luiz Fux na presidência. Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, o ministro admitiu que pautas como estas provocariam acirramento entre os poderes. Fux assume a presidência do Supremo em setembro de 2020.

De acordo com a Folha, na avaliação de Luiz Fux, “temas delicados como drogas e aborto levariam o Supremo para o centro do debate público em meio a uma crise sanitária e econômica. Além de tensionar ainda mais a relação entre os Poderes, já que são pautas caras ao bolsonarismo”.

O posicionamento do ministro demonstra um recuo temporário das agendas internacionais de controle populacional e social por meio do aborto e das drogas, graças à posição do Executivo e atuação de seus apoiadores nas redes sociais e mídia independente.

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *