Pai é preso após trocar carro por arma e matar o assassino do filho: “Alma lavada”

Delegado fala que pai não deveria ter feito justiça com as próprias mãos. “Iríamos prender o assassino do filho dele”

Justiça com as próprias mãos. Foi o que o trabalhador Florisval Silva fez ao matar com um tiro na cabeça o assassino do filho de 22 anos, João Pedro Bento da Silva. Florisval foi preso na manhã desta segunda-feira (6) e confessou o crime cometido no dia 1º de maio: “Primeiro ele riu na minha cara quando perguntei por que tinha matado meu filho. Daí, troquei meu carro por uma arma, dei mais um dinheiro, voltei e dei um tiro na cabeça dele. Sei que não podia fazer isso, mas estou com a alma lavada”, disse o pai, já na prisão.

Segundo a polícia, João Pedro foi morto a facadas por Lincoln Martins na madrugada do dia 1º de maio, após uma desavença em uma casa a poucos metros da casa do paí da vítima. O pai foi até o local do crime e confrontou Lincoln, que teria rido na cara dele. Transtornado, Florisval foi até Curitiba e trocou o carro por uma pistola 9 mm.

“Ele voltou horas depois e foi até a casa onde estava Lincoln. Chegou lá, sob forte emoção, questionou sobre a morte do filho e deu um tiro na cabeça do responsável pelo assassinato. Ele poupou os amigos do Lincoln que estavam no local. Com as investigações, conseguimos o mandado de prisão temporária para este pai. Ele foi preso quando chegava ao trabalho e confessou o crime”, disse o delegado Tiago Dantas, de Almirante Tamandaré.

Muita dor

Florisval Silva falou emocionado, disse que sabe que fez coisa errada, mas que na hora perdeu a cabeça.

“Quando vi meu filho morto, fui falar com o Lincoln. Ele me disse que se a PM não tinha falado nada quem era eu pra falar alguma coisa. Sou o pai do rapaz trabalhador que ele rasgou como se fosse um cachorro.

“Eles rasgaram meu filho igual um cachorro. Se vocês tiver acesso as fotos do jeito que eles deixaram meu, vocês não faz ideia. Não se mata um cachorro ou um porco do jeito que mataram meu filho”, declarou chorando.

João Pedro, filho de seu Florisval, foi morto com várias facadas por Lincoln

Sou o pai de um menino que nunca fez nada errado, que cuidou dele desde o primeiro sapatinho. Saí de lá e fui atrás de uma arma”, contou.

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *