Mais de 500 mil cristãos se reúnem para louvar a Deus na Ucrânia

Mais de meio milhão de cristãos foram às ruas para trabalhar com Deus e agradecer por sua fidelidade ao conflito no país. Os evangélicos se reuniram na praça central de Kiev e oraram pela paz.

Sergey Rakhuba , da organização Mission Eurasia, diz que recebeu relatos dessa chamada maciça. “Muitos viajaram de outras províncias apenas para fazer parte dessa celebração , para agradecer a Deus pela liberdade de adoração, pela liberdade de pregar o Evangelho em seu país e por celebrar a fidelidade de Deus “, disse ele.

“O evento foi emocionante,ver os jovens louvarem a Deus com tanta alegria e glorificarem o Senhor , no mesmo lugar em que houve um protesto a favor da liberdade. Mas também é o local onde, há muitos anos, os comunistas forçaram as pessoas a demonstrar e propagar o socialismo, o ateísmo, o comunismo “, disse Sergey.

A celebração ocorreu depois que uma ordem foi assinada pelo presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, para comemorar as 500 da Reforma Protestante, Sergey observou que, embora meio milhão de pessoas tenha ido às ruas, o fato não foi relatado pela imprensa internacional, poucos gostam de reconhecer que o movimento evangélico está dando um passo poderoso. A Igreja Evangélica está crescendo nessa nação, mas a mídia não diz nada.

Sergey diz que os ucranianos estão expandindo suas atividades missionárias além de suas comunidades. Para ele, a Ucrânia está se tornando um “celeiro” missionário em potencial para os países vizinhos.

Ele também pediu oração pela paz entre a Rússia e a Ucrânia. “Enquanto a Ucrânia comemora a fidelidade de Deus , a Rússia oprime muitos grupos evangélicos, tentando politizar o campo espiritual e limitar muitos evangélicos a realizar suas atividades”, disse ele. AcontecerCristiano.Net

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Um comentário em “Mais de 500 mil cristãos se reúnem para louvar a Deus na Ucrânia

  • 8 de julho de 2020 em 13:20
    Permalink

    O mover de Deus. Agindo Eu quem impedirá??

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *