Lava Jato enfrentará momentos cruciais nos próximos meses”, alerta Dallagnol

Ações no STF podem invalidar as investigações de corrupção e caixa dois por ordenar que elas sejam juntadas e analisadas pela Justiça Eleitoral

O procurador da República Deltan Dallagnol usou suas redes sociais para alertar os perigos que a Operação Lava Jato enfrenta por conta de duas ações que correm no Supremo Tribunal Federal.

Uma delas será julgada em 13 de março, podendo colocar em risco todas as demais operações da Polícia Federal ou Ministério Público sobre crimes eleitorais.

Isso porque a ação versa sobre crimes comuns (corrupção) e eleitorais (caixa 2), determinando que eles sejam tramitados juntos na Justiça Eleitoral. Se assim for decidido pelo STF, as investigações serão prejudicadas.

“A Lava Jato poderá ser anulada e dificilmente haverá investigação assim no futuro”, afirma o procurador.

“Acontece que muitos ministros acreditam que as investigações devem andar juntas, diferentemente do que aconteceu na Lava Jato”, explica.

Se assim for determinado, tudo que aconteceu através da investigação da Lava Jato será anulada. “Nós dependemos de um julgamento do Supremo para que possamos continuar trabalhando de um modo firme e para que possamos preservar o que aconteceu até hoje”.

Assista!

Vídeo incorporado

Deltan Dallagnol@deltanmd

A Lava Jato enfrentará momentos cruciais nos próximos meses: o primeiro é dia 13 de março. Se os ministros do STF decidirem que crimes comuns e eleitorais devem tramitar juntos na Justiça Eleitoral, a LJ poderá ser anulada e dificilmente haverá investigação assim no futuro.

https://www.gospelprime.com.br/lava-jato-momentos-cruciais-deltan-dallagnol/?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=gospelprime&fbclid=IwAR2xDjIm4uY4BC3y7uUdG6w9_o7QWGl6_X93qh8DApHCz4Gm6thDjsO1snA


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *