Chineses devem abrir quatro usinas de açúcar no Brasil

Tereza Cristina propôs que o país asiático invista também em logística

ADRIEL MATTOS

Durante reunião nesta terça-feira (22) com investidores chineses, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM), recebeu a garantia do presidente da Cofco, Jun Lyu, da abertura de quatro usinas de açúcar e álcool no Brasil. O grupo é o maior processador de alimentos da China.

Pelo acordo, deve ser criado um grupo de trabalho para debater uma política sobre o comércio de açúcar e etanol entre os dois países. Na visita ao país asiático, a ministra destacou que o Brasil tem condições de fornecer cada vez mais produtos agropecuários de qualidade para o mercado chinês, entre eles milho, sorgo, gergelim e amendoim.

Tereza tenta negociar com os chineses a ampliação das exportações, com a inclusão de caroço de algodão, proteína concentrada de soja, material genético avícola, melão, uva e miúdos suínos.

Na reunião, também se discutiu sobre infraestrutura. A ministra propôs que os chineses invistam também em projetos de logística no Brasil, como ferrovias e portos, principal gargalo para o escoamento da produção agropecuária nacional.

Já Jun Lyu ressaltou a importância da agricultura brasileira para o mundo e confirmou que estará no Brasil, em novembro, junto com a comitiva do presidente chinês, Xi Jinping, para a Cúpula do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

https://www.correiodoestado.com.br/rural/chineses-devem-abrir-quatro-usinas-de-acucar-no-brasil/362521/?fbclid=IwAR05Fe3JaTrj2EHqZ6xaA9ZtQKxB0Rttu2ubmD2jjxwdu1AcJQJYps4DS74

SANTANA

SANTANA - Jornalista e Bacharel em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *