Brasileiros querem que Jean Wyllys seja investigado

Milhares estão protestando nas redes sociais pedindo uma investigação de Jean Wyllys e sua relação com Adélio Bispo

Na manhã desta sexta-feira (25), a hashtag #InvestigarJeanWillis está em primeiro lugar como assunto mais comentado do Twitter.

Milhares de internautas brasileiros suspeitam da renúncia repentina do deputado federal e seu anuncio de que sairá do Brasil sob o pretexto de estar “sofrendo ameaças”.

A maior parte dos tuites circulando com a hashtag pedem por uma investigação sobre a possível relação entre Jean Wyllys, Adélio Bispo e o PSOL. (Para quem não lembra, Adélio foi o comunista que esfaqueou Bolsonaro em setembro de 2018)

“Antes de tentar tirar a vida do atual presidente da República, Adelio foi filiado ao PSOL durante alguns anos, o que vem levantando suspeitas desde o dia 6 de setembro, quando o atentado foi perpetrado na cidade de Juiz de Fora, interior de Minas Gerais.

Outro sinal que levanta questionamentos é o fato de o nome de Adelio Bispo ter sido encontrado no livro de presença da Câmara dos Deputados no dia 6 de agosto de 2013. Até agora não foi revelado qual gabinete o autor confesso do esfaqueamento de Bolsonaro visitou naquela ocasião”, registra a Renova Mídia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *